quinta-feira, 14 de abril de 2011

Débora Adão Art Preta... Uma alma sensível que consegue através da sua arte passar sua energia. Vale a pena dar uma conferida nas coisas maravilhosas que ela faz. Segue a baixo uma mensagem que ilustra essa linda tela... Mas ela fala por si só.

--------------------------------------------------------------

Me recordo dos tempos de escola...
Eles sempre me escolhiam p/ ser a Tia Nastácia, Saci Pererê, Tio Barnabé.Tod@s personagens do grande escritor Monteiro Lobato.Mas naquela época se esqueceram de me perguntar...Você aceita ser a empregada doméstica que passa o tempo todo a servir a senhora da Casa Grande?Você aceita ser o negro, fumante, malandro?Você aceita ser apenas um caseiro sem história, sem origem, sem família?Pois bem, eles se esqueceram de resgatar minhas origens...Origens de África, terra Mãe!Quando meus ancestrais capturados de África chegaram aqui...Deixaram p/ trás histórias de garra de luta, de conquistas e de vitóriasSerá que se esqueceram de me contar?Lá em África meus ancestrais eram reis, rainhas, príncipes e princesas!Ora, se eles tivessem me contado antes eu aceitaria...Aceitaria com muito orgulho...Representar esta Princesa!Deixo para nossa reflexão:Por que será que o Opressor insiste em deturpar a nossa história?
D. Adão - Art Preta www.artpretas.blogspot.com

2 comentários:

  1. jurandir silva penha27 de maio de 2011 10:59

    poesia e art preta , forma um conjuto da nossa realidade, muitas vezes não conseguimos expressar, a nossa dor , viu opressor nos podemos isso e muito mais,porque somos fortes na, nossa luta contra, a desigualdade social e racial .viva zumbi e todos os pretos e pretas zumbi vive.......

    ResponderExcluir
  2. Concordo com vc,acho uma palhaçada a mídia expor o negro em situaçoes constrangedoras é isso que acontece,eles colocam o negro nas novelas pra serem discriminados,serviçais, nos programas de realy show não é diferente com apenas um ou dois participantes negros.Deveriam mostrar que fomos escravizados injustamente pelos aproveitadores e como era nossa história de vida na África.

    ResponderExcluir